Programa & Detalhes

Informações Gerais

O EJIBCE 2019 continua o formato das edições anteriores, apostando num número reduzido de comunicações orais para fomentar a discussão e troca de ideias. Ao longo do dia, 12 investigadores apresentarão os seus resultados. Destes 12, 7 serão seleccionados, entre os resumos submetidos, pela comissão científica com base na qualidade e originalidade do trabalho, e terão à sua disposição 15 minutos seguidos de uma curta discussão. As restantes 5 comunicações serão feitas por investigadores convidados, que terão cerca de 30 minutos e 10 de discussão.

Oradores Convidados

Ana Rita Colaço concluiu a licenciatura em Ciências Biomédicas pela Universidade de Aveiro, e de seguida integrou o mestrado em Biomedicina Molecular, focando-se no estudo do transporte transmembranar de iões por pequenas moleculas orgânicas usando métodos de modelação molecular. Em 2018, obteve o doutoramento em Química Computational pela Universidade Técnica da Dinamarca. Durante esse período, e sob a supervisão dos professors Peter Fristrup (Universidade Técnica da Dinamarca) e Christian A. Olsen (Universidade de Copenhaga), Rita utilizou, entre outros, simulações de dinâmica molecular, QM/MM, docking e modelos de homologia para estudar a especificidade de substratos e inibidores de histonas deacetilases (HDACs), e desenhar drogas selectivas para diferentes membros desta família de enzimas. Com o objectivo de explorar a nova área the Proteómica Clínica e Bioinformática, Rita juntou-se recentemente ao laboratório do Professor Matthias Mann (Novo Nordisk Foundation Center for Protein Research, Copenhaga), conhecido pelas suas contribuições para tornar a Proteómica uma ferramenta comum no diganóstico clínico. Actualmente, Rita trabalha num projecto colaborativo no qual, usando a teoria de grafos, o objectivo visa implementar Proteómica, Bioinformatica e Machine Learning em contexto clínico, numa tentativa de tornar o diagnóstico e sugestão de terapias um processo simples, rápido e de fácil acesso a médicos e investigadores.

Ana Sofia Fernandes Oliveira licenciou-se em Engenharia Química na Faculdade de Ciências e Tecnologia - Universidade Nova de Lisboa em 2002. Fez o doutoramento em 2010 no Instituto de Tecnologia Química e Biológica (ITQB-NOVA), sob a orientação do Prof. Cláudio Soares, onde estudou as alterações estruturais induzidas pela hidrólise de ATP nos transportadores ABC. Em 2011, e ainda sob a orientação do Prof. Cláudio Soares, iniciou um pós-doutoramento dedicado ao estudo dos mecanismos de transferência de protões e difusão de gases na citocromo c oxidase. Em Fevereiro de 2017, mudou-se para a Universidade de Bristol, Reino Unido como “Senior Research Associate” para trabalhar com o Prof. Adrian Mulholland (departamento de Química) e o Dr. Richard Sessions (departamento de Bioquímica). Actualmente, o seu principal projeto de investigação tem como objetivo o estudo dos mecanismos de funcionamento dos recetores de nicotina e desenvolvimento de novos fármacos para o combate à dependência desta droga.

Ana Vila Verde licenciou-se (1999) em Ensino de Física e Química pela Universidade do Minho e foi professora de Física e Química do ensino Básico e Secundário (2000 e 2001). Defendeu (2005) a tese de doutoramento em Ciências (área de Física) no Dep. de Física na Universidade do Minho, sob a orientação da Prof. Dr. Marta Maria Duarte Ramos. Durante o doutoramento desenvolveu modelos mesoscópicos de ablação de material dentário por lasers. Desde então tem-se debruçado sobre o estudo da estrutura e dinâmica de matéria mole (proteínas, fosfolípidos), água e soluções aquosas de iões, usando principalmente simulações de dinâmica molecular. Fez pós-doutoramento com a Prof. Dr. Janna Maranas na Pennsylvania State University, EUA (2005-2007), com o Prof. Dr. Daan Frenkel no instituto AMOLF em Amsterdão (2007-2010), com o Prof. Dr. Peter Bolhuis na Universidade de Amsterdão (2011) e com o Prof. Dr. Reinhard Lipowsky no Max Planck Institute of Colloids and Interfaces, Alemanha (2012-2014). Desde 2014 lidera o grupo de investigação Soft Matter Simulations no Dept. de Teoria e Bio-sistemas do Max Planck Institute of Colloids and Interfaces. Tem 2 filhos. Acorda todos os dias com a alegria imensa e o reconhecimento do privilégio que é ter condições para fazer ciência e ao mesmo tempo (bom, não exactamente ao mesmo tempo) brincar com legos.

Marta A. S. Perez é doutorada em Química pela Faculdade de Ciências da Universidade do Porto (Lic. 2006, M.Sc. 2008 e Ph.D. 2013). Os seus trabalhos de graduação foram desenvolvidos sob a supervisão de Maria João Ramos e Pedro Fernandes e incidiram sobre catalise enzimática e de inibição e mutagénese computacional com enzimas relacionadas com cancro e HIV-1. Em 2013, ingressou num pós-doutoramento na Escola Politécnica Federal de Lausanne, Suíça, sob a supervisão de Ursula Röthlisberger. Aqui estudou: 1) conformação de biomoléculas usando dinâmica quântica, em colaboração ativa com grupos de experimentalistas em espectroscopia de infravermelho e 2) desenvolveu e validou algoritmos de genética para otimização de estabilidade proteínas. Atualmente, está num segundo pós-doutoramento no Centro Ludwig de Investigação para cancro abraçando um projeto ambicioso no campo da imunoterapia (PI: Vincent Zoete).

Sara Campos é uma investigadora do ITQB NOVA que se dedica maioritariamente ao desenvolvimento e aplicação de dinâmica molecular a pH constante. Licenciada em Bioquímica pela Universidade de Coimbra, integrou o grupo de Simulação Molecular do ITQB em 2005, onde completou o doutoramento e desenvolveu a sua investigação de pós-doutoramento. Os seus estudos têm abordado temáticas como o misfolding induzido pelo pH, tratamento de gradientes electroquímicos e, mais recentemente, a dimerização dependente do pH da proteína β-lactoglobulina.

Programa

O programa detalhado será anunciado em breve.